Grama sintetica esportiva: o que você precisa saber

Postado por Total Grass - 08 Abril, 2019

Total Grass - Gramas Sintéticas

 

Atualmente, a grama sintética vem sendo muito utilizada como solução na decoração, em campos esportivos e projetos de paisagismo. Sua versatilidade pode atingir diferentes necessidades pela praticidade, baixo custo e fácil manutenção.

A existência de vários tipos de gramado sintético possibilita o uso do material em diferentes ambientes. Trata-se de um produto facilmente localizado, com possibilidade de adaptação e diversas vantagens.

Por ser uma superfície artificial que se assemelha à grama natural, tem sido muito procurada para a substituição do gramado em vários espaços externos e internos. Contudo, apesar de visualmente parecidas, as gramas sintéticas esportiva e decorativa têm características diferentes que podem ser modificadas de acordo com a aplicação.

Neste post você conhecerá as características da grama sintética esportiva e saberá identificar suas diferenças da grama sintética decorativa e tradicional. Acompanhe conosco!

Qual é a origem da grama sintética?

Primeiramente é necessário compreender que a grama sintética passou a ser fabricada a partir da década de 1960 pela Companhia Chemstrand, e começou a ser utilizada nos Estados Unidos em 1965.

Seu processo de fabricação é semelhante às técnicas usadas na produção de carpetes. Desde o início de sua manufatura, esse tipo de grama vem sedo aprimorado para que apresente aspectos mais naturais e maior resistência por meio dos materiais selecionadas para a fabricação.

O gramado sintético começou a ser utilizado no estádio Astrodome que, em 1965, recebeu a primeira cobertura do mundo por sediar partidas do futebol americano e beisebol. Devido a grande visibilidade, a grama artificial se tornou popularmente conhecida e passou a ser amplamente utilizada nos Estados Unidos e Canadá.

Com a construção dos estádios cobertos, houve a impossibilidade do cultivo do gramado natural e, como alternativa, adotou-se o modelo artificial. Dessa forma, muitos estádios ao ar livre também aderiram à novidade por reduzir os custos com a manutenção, além da possibilidade de sediar vários outros esportes e atividades, em geral.

Com o tempo, houve o desenvolvimento e aprimoramento desse tipo de grama. No ano 2000 foi criada uma superfície sintética recheada de areia e borracha para amortecer a queda e evitar derrapagens.

O surgimento dessa nova tecnologia para o desenvolvimento da grama sintética fez com que o mercado do produto crescesse. Muitos têm aderido a essa opção como forma de reduzir gastos e economizar tempo com a manutenção dos gramados.

O que é grama sintética esportiva?

É um produto fabricado a partir de polietileno virgem, material sintético que evidencia boa durabilidade e que se assemelha à grama natural — com excelente custo-benefício. Devido a isso, vem sendo colocado em locais onde não é possível o cultivo da grama natural, diminuindo os gastos gerados pela manutenção.

Contudo, existem diferentes tipos de grama sintética, cada um com características diferenciadas de acordo com sua utilidade. Dentre as opções pode-se destacar a esportiva. Perfeita para a prática de esportes, essa grama sintética (15 mm – crimp) tem sua diferença nos fios retorcidos, necessários para garantir que o solo não prejudique a trajetória da bola.

Pode ser usada em diferentes modalidades esportivas, como futebol society, mini golfe, tênis, entre outros. Apresenta bom acabamento e densidade, é parecida com a grama natural e assegura melhor estabilidade e qualidade. Também se recompõe imediatamente e se mantém intacta por mais tempo.

Para que isso ocorra são utilizados materiais com recursos diferenciados. O produto ainda passa pelo crivo de qualidade, como o Fifa Quality Concept, que serve para regulamentar a fabricação da grama sintética, assegurar que esteja adequada para a prática de esportes e propiciar conforto, segurança e estabilidade aos atletas.

Quais são as diferenças entre grama sintética esportiva, decorativa e tradicional?

Além de ser indicada para a prática esportiva, a grama sintética também é frequentemente utilizada por profissionais de arquitetura, decoração e paisagismo. No entanto, para sua eficácia, é importante conhecer a diferença entre os principais tipos.

A grama sintética esportiva deve ser altamente resistente, visto que precisa suportar grande carga de impacto produzida em intensas atividades. Seu material apresenta maior densidade e durabilidade, o que faz do produto uma opção com excelente custo-beneficio e fácil de instalar.

Esse tipo de gramado se divide nas seguintes categorias:

  • grama sintética para futebol profissional;
  • grama sintética para futebol society;
  • grama sintética para tênis;
  • grama sintética para hockey;
  • grama sintética para rugby.

Utilizado por ser de alta qualidade e proporcionar conforto, segurança e auxiliar no desempenho dos esportistas, o modelo esportivo ainda evita escorregões, promovendo velocidade e precisão de acordo com as características de cada atividade.

Já a grama sintética decorativa tem como objetivo ser aplicada na decoração. Assim, não precisa seguir tantas normas, visto que deve ser usada em áreas recreativas e de lazer. É Ideal tanto para áreas internas quanto externas, como jardins, varandas, playground, área de piscina e brinquedoteca.

Por fim, o gramado tradicional demanda cuidados como adubação, irrigação, corte e aplicação de pesticidas para que permaneça saudável. Também é preciso limpá-lo constantemente, e não é possível mantê-lo verde o ano todo devido às mudanças nas estações do ano.

Veja outras diferenças que podem ser ressaltadas entre os tipos de gramados:

Segurança

A grama sintética oferece segurança por ser produzida com material antiderrapante e antiabrasivo, auxilia na absorção de impactos e impede queimaduras e lesões.

Durabilidade

O gramado sintético pode durar muitos anos sem ser danificado pela ação da chuva e do sol, e ainda se mantém com aspecto conservado, diferentemente da grama tradicional.

Aplicação

Um dos principais diferenciais das gramas sintéticas está na praticidade de instalação, visto que podem ser colocadas nos mais diferentes locais. Também são ideais para uso em ambientes internos e externos.

Custo

A grama sintética tem excelente vantagem em relação ao custo porque dispensa alguns cuidados e serviços de manutenção que demandam gastos.

Enfim, a grama sintética esportiva ganhou lugar no mercado, sendo cada vez mais requisitada por sua durabilidade, versatilidade e diversificação, além da praticidade na limpeza. É possível encontrar empresas especializadas nesse ramo. Portanto, para evitar prejuízos em relação ao seu gramado, é aconselhável a contratação de uma equipe capacitada que ofereça segurança e confiabilidade.

Agora que você já conhece as principais características da grama sintética esportiva, aproveite para entrar em contato conosco e obter mais informações.


Posts recentes

Tipos de fibra de grama sintética para campos de futebol

Leia mais

Posso instalar grama sintética por cima da grama natural?

Leia mais

Como escolher a parte de baixo da grama sintética?

Leia mais